Logo Transborda 2021_.jpg

 Mostra Internacional de Artes Performativas de Almada – TRANSBORDA  inicia na cidade um contexto dedicado à criação de ponta contemporânea, à partilha artística e à difusão de obras performativas movidas pelo desejo de experimentação e de exceder fronteiras.

 

A TRANSBORDA reunirá anualmente artistas e curadores que desenvolvem trabalhos com enfoque na diversidade dos corpos, nas possíveis formas de convivência entre diferentes culturas e na instituição de campos relacionais através da arte.

 

Quando chegamos a Almada, há três anos, encontramos pessoas de várias nacionalidades e circunstâncias sociais e uma grande dinâmica cultural, entendemos imediatamente que este era o lugar que nos interessava viver e trabalhar. Sempre apostamos na reinvenção participativa dos espaços comuns através da arte, no transbordamento das fronteiras, no atravessamento e potência dos afetos.

 

No Brasil, no velho centro de São Paulo, região de alta vulnerabilidade social, realizamos 12 edições do Festival Contemporâneo de São Paulo (ir p o link) cruzando públicos diversos com a nova produção contemporânea internacional. Ocupamos teatros e espaços públicos proporcionando encontros voltados à democratização das artes performativas contemporâneas na cidade.

 

A TRANSBORDA propõe acionar dimensões afetivas entre artistas e públicos, ativando estúdios e equipamentos culturais da cidade de Almada como campos relacionais voltados ao convívio, à fricção, e à partilha entre pessoas de diferentes contextos culturais e sociais, e ampliar o acesso artístico no município, fomentando e interligando obras conectadas ao presente e que refletem sobre o futuro da dança e das artes performativas contemporâneas.

 

 

 Adriana Grechi e Amaury Cacciacarro 

Direção Artística

  • Facebook
  • Instagram
  • Vimeo